HC avalia gratuitamente crianças e adolescentes com TOC

Intervenção faz parte de uma pesquisa que investiga hereditariedade no transtorno


Zurijeta©shutterstock

Pela primeira vez, o Instituto do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), inicia uma pesquisa sobre os fatores de risco no desenvolvimento do transtorno obessivo compulsivo (TOC) em crianças e adolescentes filhos de pais com a patologia. O intuito é antecipar o diagnóstico e avançar no tratamento precoce ou até mesmo traçar estratégias para previní-lo.

O distúrbio é o quarto diagnóstico psiquiátrico mais frequente, acometendo 2% a 3% da população geral. Estima-se que um terço dessas taxas sejam crianças e/ou adolescentes, e que cerca de 50% dos adultos com o transtorno tenham apresentado indícios na infância. Até o ano 2020, a doença psiquiátrica estará entre as dez principais, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Podem participar da seleção pais com diagnóstico psiquiátrico de TOC, pânico, transtorno de ansiedade generalizada (TAG) e fobia social, e que tenham filhos com idade entre 3 a 17 anos. Também serão aceitos casos de crianças entre 3 e 17 anos que tenham irmãos com um dos diagnósticos citados. Esse projeto conta com intervenção semanal breve e duração total de seis encontros, focada na orientação de pais.

Os interessados devem ligar para (11) 2661-7594, deixar recado com nome, telefone e melhor horário para contato ou enviar email para priscilachacon@usp.br.

Comentários

Mais Visitados