Crianças passam quatro horas por dia realizando atividades com televisão ligada

Para especialistas, essa quantidadede tempo é preocupante, já que o hábito também pode levar a problemas de cognição e de relacionamento

Televisão: Realizar atividades em lugares com a televisão ligada prejudica cognição da criança (Thinkstock)
Além do hábito de assistir televisão por muito tempo, passar muitas horas realizando outras atividades — como brincando, dormindo, comendo ou estudando —, em um ambiente onde há um aparelho ligado, pode prejudicar a cognição e o relacionamento social de uma criança. Esse efeito negativo já foi diversas vezes alertado por especialistas e entidades como a Academia Americana de Pediatria. No entanto, nenhum estudo havia quantificado as horas em que as crianças passam com essa ‘televisão de fundo'. Foi o que fez um novo estudo da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos. Segundo os resultados, as crianças americanas menores de oito anos de idade passam, em média, quatro horas diárias expostas em ambientes com o aparelho ligado. 
A pesquisa, publicada nesta segunda-feira na revista Pediatrics, acompanhou um dia típico de 1.454 famílias que tinham uma criança entre oito meses e oito anos de idade. Os pais dessas crianças também responderam a questionários sobre exposição dos filhos à televisão e outros hábitos da casa. De acordo com os resultados, as crianças mais novas, as negras e as mais pobres foram aquelas que mais tempo permaneceram em ambientes com uma ‘televisão de fundo’ — chegando a seis horas diárias. Ter um aparelho de televisão no quarto também aumentou o tempo dessa exposição.
Prejuízos — Para Deborah Linebarger, uma das autoras do estudo, realizar atividades em um ambiente onde há uma televisão ligada provoca interrupções auditivas constantes no processo de concentração dessa criança. Ou seja, por várias vezes, esse jovem desvia o seu foco da atividade a qual está se dedicando. “Pesquisas recentes mostram que essa exposição acarreta uma pior habilidade de controlar funções que garantem um bom desempenho escolar e um comportamento adequado”, disse a pesquisadora ao site de VEJA.
A autora ainda destacou que, algumas vezes, essa exposição à 'televisão de fundo' pode ser ainda mais negativa para uma criança do que o hábito de sentar para assistir à programação televisiva. “Podemos dizer que, em um dia, as crianças passam o triplo de tempo expostas à ‘televisão de fundo’ em comparação com propriamente assinstindo televisão". A pesquisa não descobriu, porém, se existe um limite de tempo seguro para esse hábito.
Para os autores do estudo, esses resultados são “preocupantes” e sugerem que estudos mais aprofundados sobre os prejuízos desse hábito sejam feitos. Além disso, eles acreditam que as conclusões devam incentivar os pais a buscar por formas de reduzir o tempo em que a criança fica exposta à televisão, como desligando o aparelho quando ninguém está olhando e durante refeições ou sono. “Quando conversamos com os pais durante a pesquisa, percebemos que muitos deles não percebiam que havia algo de errado em deixar a televisão ligada quando seus filhos estavam na sala fazendo outra coisa. Então, nós queremos que os pais saibam que o correto é assistir televisão com um propósito e desligar o aparelho quando ninguém está prestando atenção nele", disse Linebarger.
Fonte: Veja

Comentários

Mais Visitados