Método Mãe Canguru tem um impacto positivo sobre o cérebro dos bebês prematuros


Método Mãe Canguru - uma técnica em que um bebê prematuro é amamentado e permanece em contato pele-a-pele sobre o peito dos pais, em vez de ser colocado em uma...
 
incubadora - isto tem um impacto positivo e duradouro sobre o desenvolvimento do cérebro, revelou uma pesquisa da Universite Laval na edição de outubro da Acta Paediatrica. Bebês muito prematuros que se beneficiaram desta técnica tiveram melhor funcionamento do cérebro na adolescência - comparável à de adolescentes nascidos a termo - do que bebês prematuros colocados em incubadoras.

Pesquisas anteriores mostraram que crianças nascidas antes da 33 ª semana de gravidez enfrentaram mais problemas cognitivos e comportamentais durante a infância e adolescência. Os pesquisadores da Université Laval, Cyril Schneider e Réjean Tessier, respectivamente do Departamento de Reabilitação da Faculdade de Medicina e da Escola de Psicologia,e seus colegas colombianos Nathalie Charpak (Kangaroo Foundation) e Juan Ruiz-Peláez (Universidad Javeriana) queriam determinar se o Método Mãe Canguru poderia evitar estes problemas.Para este fim, eles compararam 15 anos após o nascimento, 18 bebes prematuros que foram mantidos em incubadoras, 21 bebês prematuros mantidos em contato Canguru por uma média de 29 dias e 9 nascidos a termo.

Para avaliar as funções cerebrais dos participantes, os pesquisadores usaram estimulação magnética transcraniana. Com esta técnica não invasiva e indolor foi possível ativar as células cerebrais em áreas específicas, nomeadamente o córtex motor primário que controla os músculos. Ao medir a resposta muscular à estimulação, eles foram capazes de avaliar as funções do cérebro, tais como o nível de excitabilidade cerebral e inibição, sincronização celular, velocidade de condução neural, e coordenação entre os dois hemisférios cerebrais.

Os dados coletados pelos pesquisadores indicaram que todas as funções do cérebro dos adolescentes do grupo canguru eram comparáveis aos do grupo de lactentes nascidos a termo. Por outro lado, bebês prematuros colocados em incubadoras estavam significativamente desviados dos outros dois grupos 15 anos após o seu nascimento.

"Graças ao Método Mãe Canguru, os bebês se beneficiaram da estimulação do sistema nervoso - o som do coração do pai e o calor do seu corpo-- durante um período crítico para o desenvolvimento das conexões neurais entre os hemisférios cerebrais. Isso promove o desenvolvimento imediato e futuro do cérebro” disse a neurofisiologista Cyril Schneider.

A pesquisadora de psicologia Réjean Tessier observa que "bebês em incubadoras também receberam estimulação, mas muitas vezes o estímulo é muito intenso e estressante para a capacidade cerebral dos bebês prematuros. O Método Mãe Canguru reproduz as condições naturais do ambiente intrauterino na qual as crianças teriam se desenvolvido se não tivessem nascido prematuros. Estes efeitos benéficos no cérebro estão em evidência, pelo menos até a adolescência e talvez mais além.”.
 
Fonte:
EurekAlert!

Comentários

Mais Visitados