"...a criança deixa de ser um objeto a ser conhecido, reconquistando seu lugar de sujeito e autora no mundo em que se encontra estabelecida. Sendo sujeito, a criança não pode permenecer sem voz, e é no diálogo com o outro que ela mostra a indissociabilidade entre a forma e conteúdo da sua exintência ativa no mundo."

Solange Jobim

Comentários

Mais Visitados