Metanfetamina: Uso na gravidez pode levar a problemas comportamentais em crianças

Getty Images

O primeiro estudo verifica os potenciais efeitos douradouro da metanfetamina sobre as crianças cujas mães usaram durante a gravidez. Essas crianças encontram-se em maior risco de problemas de comportamento do que as outras crianças.

As diferenças de comportamento - ansiedade, depressão, mau humor, - não eram enormes, mas a pesquisadora Linda Lagasse chamou de "muito preocupante".

A metanfetamina é um estimulante como a cocaína e crack, e pesquisas anteriores mostraram "bebês metanfetamina" tem semelhanças com a chamada "bebês do crack" - menores em tamanho e propenso a sonolência e stress. Resultados de estudos a longo prazo mostram que crianças, filhos de mães que utilizaram cocaína, têm problemas de comportamentais duradouras.

Os problemas ainda são desconhecidos mais Lagasse, que faz pesquisa no Centro da Brown University, do Estudo de Crianças em Risco, disse que a metanfetamina tem efeitos mais fortes sobre o cérebro de modo que podem ser mais propensos a causar grandes conflitos comportamentais e duradouros em crianças.

Devido o estudo ser o primeiro, os resultados devem ser vistos com cautela e precisa ser repetido, disse ele.

Além da pesquisa verificar problemas como depressão, ansiedade e mau humor que eram ligeiramente superior nas crianças em que as mãe utilizaram metanfetamina form verificados também crianças mais agressivas e problemas de atenção semelhante ao TDAH, atenção e hiperatividade. 

Por
Lindsey Tanner
Fonte: Healthland Time 


Comentários

Mais Visitados