Abusos em crianças podem provocar encolhimento de partes do cérebro


Diferenças nos cérebros de adultos abusados ou não abusado poderia ser a fonte relacionada com a doença mental.

Volume cerebral reduzido em partes do hipocampo poderia ajudar a explicar por que os problemas da infância muitas vezes levam a transtornos psiquiátricos mais tarde, como depressão, vício em drogas e outros problemas mentais, dizem os pesquisadores.

"Estes resultados podem fornecer uma explicação para as consequências do abuso na infância, como um risco maior para abuso de drogas ou psicose", o pesquisador Martin Teicher, da Universidade de Harvard, afirma. "Agora que podemos olhar para estas sub-regiões [do cérebro], podemos ter uma ideia de quais tratamentos estão ajudando”.
O estudo

Os pesquisadores usaram a ressonância magnética (MRI) para mapear o cérebro de 193 indivíduos entre 18 e 25 anos de idade, em seguida, foi analisado o tamanho das áreas no hipocampo e comparados os resultados com o histórico do paciente.

Os estudiosos observaram que os que haviam sido abusados, negligenciados ou maltratados (com base em questionários bem estabelecidos) tinham reduzido o volume, em certas áreas do hipocampo, em cerca de 6%, em comparação com crianças que não haviam sido abusadas. A mesma redução foi notada no sistema de dopamina, também conhecido como "centro de recompensa”.

Em experimentos com animais (incluindo primatas), este hipocampo pode encolher devido à elevada exposição ao hormônio do estresse durante dois períodos de desenvolvimento: entre as idades de três e cinco e entre as idades de 11 e 13, disseram os pesquisadores. Estes níveis de stress param o crescimento de neurônios do hipocampo, levando a um menor volume no cérebro adulto humano.
Doenças cerebrais

As variações de volume hipocampo são ligadas à depressão, esquizofrenia e outras desordens psiquiátricas. Altos níveis de estresse (de abuso infantil e maus-tratos) durante os períodos importantes de desenvolvimento do cérebro podem causar a diminuição do volume do hipocampo. "Esta região tem um monte de receptores para o hormônio do estresse, o cortisol. Ele interage com os receptores desses neurônios para realizar o desenvolvimento e a ramificação desses neurônios", disse Teicher.

Essas mudanças cerebrais podem causar doenças mentais, explicando por que o abuso infantil é altamente correlacionado com doenças como depressão e dependência de drogas. "Ao danificá-lo até certo ponto você pode fazer com que o sistema de dopamina se desregule do sistema dopaminérgico, o que é associado ao abuso de drogas e doenças psicológicas", disse Teicher.

Fonte: Jornal Ciência

Nenhum comentário: